Alepi

A ASSEMBLEIA | GALERIA DE FOTOS | WEBMAIL | NOTÍCIAS | OUVIDORIA | Organograma |
05-06-20 09:04

Limma propõe uso da telemedicina para aumentar atendimentos a pacientes

Deputado estadual Francisco Limma (PT)


Foi apresentado, nesta quinta-feira (4), na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), um projeto de lei que deve regulamentar o uso da telemedicina no âmbito do SUS, bem como na saúde suplementar e privada no estado do Piauí. De autoria do deputado estadual Francisco Limma (PT), o projeto tem como objetivo desafogar hospitais e centros de saúde com a oferta de atendimento de pacientes à distância por meio de recursos tecnológicos, como videoconferências. O texto segue para aprovação em plenário.
 
Limma defende que o autorização do uso da telemedicina nas atividades de saúde do Estado poderá amenizar a atual situação crítica de maior demanda por atendimento médico, principalmente devido à pandemia da Covid-19. “Além de desafogar o sistema de saúde, o avanço da tecnologia da informação e o acesso crescente das pessoas a essas tecnologias também irá trazer mais facilidade para os pacientes, principalmente de regiões mais distantes e de pouco acesso do no Piauí. Tem gente que, por vezes, se desloca muitos quilômetros apenas para dar um resultado de exame, o que poderia ser resolvido de forma remota”, explica o parlamentar.
 
De acordo com o texto do projeto de lei, as ações de telemedicina de interação à distância podem contemplar o atendimento pré-clínico, de suporte assistencial, de consulta, monitoramento e diagnóstico. Ao sugerir o recurso, o médico ou médica deve esclarecer ao paciente as limitações do serviço, como a impossibilidade de realizar exames que exijam coleta de material, por exemplo. O atendimento deverá ser feito garantindo a integridade, segurança e o sigilo das informações. A fiscalização será de responsabilidade do Conselho Estadual de Saúde e dos Conselhos de Registros Profissionais.
 
“Se aprovado, o projeto vai trazer mais satisfação ao usuário, reduzir filas de espera e o tempo para diagnósticos especializados e evitar deslocamentos desnecessários. Conto com os demais colegas da casa para aprovação da matéria”, finaliza Francisco Limma.

Foi apresentado, na quinta-feira (4), na Assembleia Legislativa, o projeto de lei regulamentando o uso da telemedicina, no âmbito do Sistema Único de Saúde, como na saúde suplementar e privada no Piauí. De autoria do deputado estadual Francisco Limma (PT), o projeto tem como objetivo desafogar hospitais e centros de saúde com a oferta de atendimento de pacientes à distância por meio de recursos tecnológicos, como videoconferências. O texto segue para aprovação em Plenário.

Limma acredita que o autorização do uso da telemedicina nas atividades de saúde do Estado deverá amenizar a atual situação crítica da demanda por atendimento médico, principalmente depois da pandemia da Covid-19.

“Além de desafogar o sistema de saúde, o avanço da tecnologia da informação e o acesso crescente das pessoas a essas tecnologias também irá trazer mais facilidade para os pacientes, principalmente de regiões mais distantes e de pouco acesso do no Piauí. Tem gente que, por vezes, se desloca muitos quilômetros apenas para dar um resultado de exame, o que poderia ser resolvido de forma remota”, explica o parlamentar.

De acordo com o texto do projeto de lei, as ações de telemedicina de interação à distância podem contemplar o atendimento pré-clínico, de suporte assistencial, de consulta, monitoramento e diagnóstico. Ao sugerir o recurso, o médico ou médica deve esclarecer ao paciente as limitações do serviço, como a impossibilidade de realizar exames que exijam coleta de material, por exemplo. O atendimento deverá ser feito garantindo a integridade, segurança e o sigilo das informações. A fiscalização será de responsabilidade do Conselho Estadual de Saúde e dos Conselhos de Registros Profissionais.

“Se aprovado, o projeto vai trazer mais satisfação ao usuário, reduzir filas de espera e o tempo para diagnósticos especializados e evitar deslocamentos desnecessários. Conto com os demais colegas da casa para aprovação da matéria”, concluiu.




Assessoria parlamentar - Edição: Katya D'Angelles



 



Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 
Copyright © 2013 - Assembleia Legislativa do Piauí