Teresa Britto registra o transcurso hoje (14) do Dia Mundial do Rim
14/03/2019 14h14

 

Ao ocupar a tribuna na sessão plenária, a deputada Teresa Britto (PV) registrou o transcurso hoje (14) do Dia Mundial do Rim e disse que, atendendo solicitação da Associação dos Pacientes Renais Crônicos do Piauí, requereu a realização de uma audiência pública na Assembleia Legislativa para tratar sobre a situação da assistência prestada aos pacientes que sofrem de doenças do rim no Estado.
Teresa Britto afirmou que, no Dia Mundial do Rim, é importante que as pessoas reflitam sobre a gravidade das enfermidades que atingem esse órgão. Ela advertiu que as pessoas que sofrem de diabetes e hipertensão arterial precisam ter cuidado para não desenvolver essas que atingem 850 milhões de habitantes do mundo.
Acrescentou a parlamentar do Partido Verde que as doenças renais crônicas reduzem a qualidade de vida dos pacientes, que não podem mais consumir todo tipo de alimento e são obrigadas a realizar hemodíalise ou diálise peritonial. Ela assinalou que a audiência pública será importante para que “possamos saber como está sendo feito o atendimento aos pacientes, inclusive no que se refere a distribuição de medicamentos”, ressaltou ela.
Por J. Barros.


Ao ocupar a tribuna na sessão plenária, a deputada Teresa Britto (PV) registrou o transcurso, hoje (14), do Dia Mundial do Rim. A oradora disse que, atendendo à solicitação da Associação dos Pacientes Renais Crônicos do Piauí, requereu a realização de uma audiência pública na Assembleia Legislativa, para tratar sobre a situação da assistência prestada aos pacientes que sofrem de doenças do rim no Estado.

Teresa Britto afirmou que, no Dia Mundial do Rim, é importante que as pessoas reflitam sobre a gravidade das enfermidades que atingem esse órgão. Ela advertiu que as pessoas que sofrem de diabetes e hipertensão arterial precisam ter cuidado para não desenvolver doença renal crônica, que atinge 850 milhões de habitantes do mundo.

A parlamentar do Partido Verde acrescentou que as doenças renais crônicas reduzem a qualidade de vida dos pacientes, que não podem mais consumir todo tipo de alimento e são obrigadas a realizar hemodíalise ou diálise peritonial. Ela assinalou que a audiência pública será importante para que “possamos saber como está sendo feito o atendimento aos pacientes, inclusive no que se refere a distribuição de medicamentos”, ressaltou ela.

J. Barros - Edição: Paulo Pincel

Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 Copyright © 2019 - Assembleia Legislativa do Piauí