Oposição volta a falar sobre contas 'maquiadas' no Governo
21/02/2019 13h43

O deputado Gustavo Neiva (PSB) assumiu ter afirmado que o Governo fez maquiagem em prestação de contas que o Ministério Público encaminhou à Secretaria do Tesouro Nacional, onde foi questionado. Ele disse que não respondeu ao colega Franzé Silva, do PT, no dia em que ele defendeu o Governo, porque havia outros oradores inscritos e porque precisava ter documentos em mão.

 


Segundo Gustavo Neiva, tudo começou em 2017, quando o relatório do Tribunal de Contas do Estado mostrou que o Governo realizou manobra contábil no item despesa com pessoal em que o que era positivo passou a ser negativo. O Ministério Público pediu uma auditoria e logo a Secretaria do Tesouro Nacional pediu ao Estado que se manifestasse e então foi enviada uma nota técnica. Somente após o contraditório foi que os valores passaram a ser negativos – disse o deputado.

 

Em aparte, o deputado Franzé Silva disse que sempre teve respeito pelo colega orador, tendo trabalhado com seu pai, mas no caso em questão não podia deixar de reconhecer que o colega se precipitou ao falar de maquiagem, uma vez que já houve questionamentos em muitas prestações de contas que acabaram sendo aprovadas. O governo ainda tem até o dia de amanhã e o Tesouro só vai se manifestar após o julgamento final do processo – esclareceu.

 

 

Neiva concluiu seu pronunciamento afirmando que terá a humildade de se desculpar se tudo for aprovado, mas ficou provado que o Tesouro não se convenceu com os dados do governo. Prometeu usar o termo equívoco, no lugar de maquiagem, se for o caso.

 


Raimundo Cazé – Edição: Katya D’Angelles

Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 Copyright © 2019 - Assembleia Legislativa do Piauí