Teresa Britto defende que Governo retire mensagem
20/02/2019 14h12

A deputada Teresa Brito (PV) afirmou hoje (20) que vai pedir ao governador Wellington Dias (PT)  a retirada de uma das mensagens do pacote da Reforma, encaminhadas à Assembleia Legislativa esta semana . A deputada referiu-se à Mensagem nº 06, que veda gastos com pessoal do Poder Executivo da administração direta e indireta. 


“No artigo primeiro da mensagem está dito que fica proibido pelo período de um ano a contratação de pessoal, o reajuste salarial e o provimento de servidores do pessoal civil e militar enquanto a despesa com pessoal continuar superando o limite prudencial. A medida vale até mesmo para aqueles já aprovados em concurso”, disse ela. 

 

A deputada disse que é preciso olhar com mais responsabilidade para esta situação, pois os servidores não são responsáveis pela desorganização administrativa do Estado. “Não dá para justificar o injustificável. Vejo isso como falta de comando e não é justo colocar esse peso na costa dos servidores”,  acentuou.

 

Teresa Brito disse ainda que a reforma administrativa proposta pelo governador Wellington Dias é muito tímida, pois não vai enxugar a máquina, como vem sendo dito. Segundo acredita, não serão reduzidos custos e as pastas da Segurança, Saúde e Educação estão em situação de falência”, encerrou.

 

Deputada repercute cancelamento de bolsas no HGV

 

O cancelamento das bolsas de residência médica no Hospital Getúlio Vargas foi classificado pela deputada Teresa Brito (PV) como um retrocesso na saúde pública do Piauí. “O HGV é o maior hospital do Estado. É o único de alta complexidade em Teresina e atende pacientes do Piauí e de outros estados. O problema do cancelamento das bolsas não é apenas financeiro, mas também de infra-estrutura”, disse.


Segundo ela, o prejuízo não é apenas para os estudantes, mas também para toda a população que encontra nesses residentes a assistência que não encontram em outras unidades. "É um problema social que respinga também nos estudantes mais carentes, que não tem condições de ir a outros estados para estudar e aproveitam a oportunidade da fazer a residência no Piauí, dando uma força muito grande ao setor da saúde pública”, disse.


Durvalino Leal – Edição : Katya D’Angelles

Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 Copyright © 2019 - Assembleia Legislativa do Piauí